Obra de requalificação do Entreposto Frigorífico das Velas arranca este ano, afirma Gui Menezes

 

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia disse hoje que o Governo dos Açores pretende lançar a obra de requalificação do Entreposto Frigorífico das Velas, em São Jorge, “ainda durante este ano”, adiantando que “neste momento está a ser finalizado o relatório preliminar do concurso para ser entregue aos concorrentes”.

Gui Menezes afirmou ainda que o arranque da obra, que corresponde a um investimento de um milhão de euros, está “dependente do visto prévio do Tribunal de Contas”.

O Secretário Regional, que falava durante uma visita a esta infraestrutura de apoio à pesca, no âmbito da visita estatutária a São Jorge, destacou “a importância deste investimento para a conservação e valorização do pescado” capturado nesta ilha.

Com as obras de requalificação, o Entreposto Frigorífico das Velas passará a ter uma câmara de conservação de congelados com capacidade de 40 toneladas, uma câmara de conservação de refrigerados com capacidade de 25 toneladas, um túnel de congelação com capacidade para 10 toneladas por ciclo e uma zona climatizada para preparação e transformação de pescado com uma área de 40 m2.

O Secretário Regional, ainda no âmbito da visita estatutária, esteve também reunido com a Direção da Associação de Pescadores de São Jorge para debater vários assuntos relacionados com o setor, tendo garantido que “será encontrado um espaço para que a associação continue a funcionar enquanto decorrerem as obras no Entreposto Frigorífico”.

Neste encontro, Gui Menezes assegurou ainda que serão realizadas em 2018 obras de requalificação nas casas de aprestos das Velas, acrescentando que “a Portos dos Açores poderá ceder um pequeno armazém à associação, situado próximo das casas de aprestos, para ser utilizado para pequenas reparações de embarcações”.

Durante esta tarde, o Secretário Regional visita o Núcleo de Pescas do Porto da Calheta.

Fonte: GaCS

 
 
 

0 Comentários

Pode ser o primeiro a deixar um comentário.

 
 

Deixe um comentário