Entreposto Frigorífico da Madalena, no Pico, vai ser reabilitado, garante Gui Menezes

 

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou, no Pico, que o projeto para a empreitada de reabilitação do Entreposto Frigorífico da Madalena, no valor de 63 mil euros, está em fase de conclusão, acrescentando que “deverá ser entregue até ao final deste mês”. 

Gui Menezes, que falava à margem de uma visita àquela infraestrutura, salientou que a obra deve representar um investimento de 4,5 milhões de euros, prevendo-se um prazo de execução de 18 meses.

A empreitada compreende a requalificação do edifício, a instalação de novas redes de água, esgotos, eletricidade e telecomunicações, a deteção automática de incêndios, bem como a instalação de novos isolamentos térmicos para as câmaras de frio.

A obra prevê ainda a criação de novas áreas de higienização, depósito e lavagem de caixas, cais de saída de pescado climatizado e melhoramento geral nos arranjos exteriores ao edifício, mantendo-se inalteradas as capacidades de armazenamento e congelação de pescado.

O Secretário Regional do Mar, no âmbito da visita estatutária do Governo ao Pico, visitou ainda o Núcleo de Pescas e a Lota da Madalena e o Núcleo de Pescas das Lajes.

Gui Menezes, que também reuniu com a Associação de Armadores da Pesca Artesanal da Ilha do Pico, ressalvou o “importante papel” que esta associação tem tido na valorização do peixe picoense, “promovendo a filetagem e a transformação de pescado”.

O governante apontou como exemplo a veja, uma espécie de baixo valor comercial, mas com alto valor nutricional, cujo preço médio na primeira venda passou de 1,14 euros em 2012 para 2,96 euros em 2017.

Gui Menezes afirmou ainda que a “aposta na inovação” levada a cabo por aquela associação “deve ser seguida por outras associações”, referindo-se à criação do hambúrguer de tainha, também uma espécie com baixo valor comercial.

Relativamente à obra de reabilitação do Núcleo de Pescas da Madalena, o Secretário Regional adiantou que, “de acordo com as pretensões e solicitações dos armadores locais, o projeto está a ser reformulado, prevendo-se a sua conclusão para breve”.

O projeto prevê a construção de um terrapleno, que contempla a instalação de uma grua, e um local para estacionamento das embarcações.

Fonte: GaCS

 
 
 

0 Comentários

Pode ser o primeiro a deixar um comentário.

 
 

Deixe um comentário